segunda-feira, 13 de julho de 2015

Por um fio - Compondo sem a vogal "A"

 
Incrível! Como pode vir desse modo sem nenhum temor?


Foi ele, um lindo homem que deixou um bilhete, encontrei; li e reli. O conteúdo perturbou meu silêncio, foi como um longo beijo sobre meus olhos, dizer sentido e contido me surpreendeu.

É certo que entre nós num outro tempo, surgiu o desejo de nos querermos e tudo foi como um vento que sussurrou bobos pensamentos, e de um jeito sutil sumiu, levou meus ilusórios sentires. 
Nem pensei que esse vento viesse de novo, com o mesmo intuito,  e sem consentimento meu, empreender novo querer, mexer com meus brios feridos por outro insensível ser.

No bilhete, diz: Quero-te com fervor, te espero. Finde meu sofrimento, preciso de você junto comigo, estou por um fio e te quero como consorte.



dinapoetisadapaz

5 comentários:

  1. Arrasou heim amiga!
    Amo a sua sensibilidade e criatividade
    Diná o teu poetar é um deleite para mim. Amo ler-te.
    Beijos e um lindo dia cheiinho de novas inspirações

    ResponderExcluir
  2. Parabéns Diná,não é fácil escrever tanto sem a vogal "A".
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  3. Obrigada pela presença sempre, Carmem. Já estou me habituando com essa tarefa esquisita...rsrs.
    Bjs
    Diná

    ResponderExcluir
  4. OH Gracita, só posso dizer pra vc: RECÍPROCAS POETA. Seu comentário enfeitou minha página lindamente.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  5. Que coisa mais linda amiga Diná,gostei bastante deste teu texto,está imensamente bom,muitos beijinhos para ti querida amiga!!

    ResponderExcluir

Decanatos Póeticos

Estilo Experimental criado pela poetisa Norma Aparecida Silveira A Paz no Carnaval Da grande amiga um convite recebo, Pa...