segunda-feira, 13 de julho de 2015

Por um fio - Compondo sem a vogal "A"

 
Incrível! Como pode vir desse modo sem nenhum temor?


Foi ele, um lindo homem que deixou um bilhete, encontrei; li e reli. O conteúdo perturbou meu silêncio, foi como um longo beijo sobre meus olhos, dizer sentido e contido me surpreendeu.

É certo que entre nós num outro tempo, surgiu o desejo de nos querermos e tudo foi como um vento que sussurrou bobos pensamentos, e de um jeito sutil sumiu, levou meus ilusórios sentires. 
Nem pensei que esse vento viesse de novo, com o mesmo intuito,  e sem consentimento meu, empreender novo querer, mexer com meus brios feridos por outro insensível ser.

No bilhete, diz: Quero-te com fervor, te espero. Finde meu sofrimento, preciso de você junto comigo, estou por um fio e te quero como consorte.



dinapoetisadapaz

5 comentários:

  1. Arrasou heim amiga!
    Amo a sua sensibilidade e criatividade
    Diná o teu poetar é um deleite para mim. Amo ler-te.
    Beijos e um lindo dia cheiinho de novas inspirações

    ResponderExcluir
  2. Parabéns Diná,não é fácil escrever tanto sem a vogal "A".
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  3. Obrigada pela presença sempre, Carmem. Já estou me habituando com essa tarefa esquisita...rsrs.
    Bjs
    Diná

    ResponderExcluir
  4. OH Gracita, só posso dizer pra vc: RECÍPROCAS POETA. Seu comentário enfeitou minha página lindamente.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  5. Que coisa mais linda amiga Diná,gostei bastante deste teu texto,está imensamente bom,muitos beijinhos para ti querida amiga!!

    ResponderExcluir