quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Enlaces Disticus

Criação da poetisa Aila Brito
http://www.recantodasletras.com.br/teorialiteraria/4428833

Arte de Viver

A escola da vida, muito tem a ensinar.
Ser honesto e o bem sempre praticar,
Ter bom caráter, é disciplina básica acertada.
Nada mais digno que uma conduta ilibada.
Entender a lição não é difícil, errar uma vez
É normal, o ser humano é falível, e sensatez
Nem sempre está ao alcance de todos.
É preciso ser forte para não cair em engodos.
O mestre mundo cobra caro e não perdoa.
Viver é uma arte, precisa de equilíbrio para subir na proa

E bem representá-la. Bons ventos com certeza há de soprar!

dinapoetisadapaz



Falta de Educação

Hoje cedo ao entrar no elevador,
me deparei com cinco jovens, falavam de amor.
Será que esse tema ensurdece as pessoas,
ou sobre os olhos deles havia uma névoa?
Como manda a boa educação, os cumprimentei,
fiquei até envergonhada, nada escutei.
Tive a impressão de ter visto uns bichos do mato
em plena cidade, assustou-me tal fato!
Percebi o quanto seus cérebros estão no escuro
sem espaço para absorver a educação. Homens do futuro?

Isso me causa grande temor!
dinapoetisadapaz




Aplausos para o poeta Fábio Brandão
Trezentas mil Leituras

Trezentas mil leituras,
Marca que assegura,
O teu brilho e talento.
Teu versar é opulento,
Tua retórica é preciosa.
Para tua poesia valiosa,
Nota mil e outro tanto.
Dou-te aplausos e canto,
Caro poeta Fábio!
Parabéns menino sábio!
Que se repita a bravura,
Das trezentas mil leituras!

dinapoetisadapaz


Saudade do Mar (03/15)

Ando a sentir saudade da beleza do mar
Das ondas indo e vindo e seu murmurar.
Que falta me faz a dança do coqueiral
Agradecendo ao vento o sopro celestial.
Meu lugar predileto para escrever
Na mesa da varanda assistir o sol nascer,
Eu na manhã abissal fazendo poesia
Inspiração regada a vento e maresia.
Hoje o cenário é enfadonho
No sertão seco, verde só em sonho.

Quisera poder novamente desfrutar
Do visual azul e seu envolvente cantarolar.


dinapoetisadapaz
Relato

Nessas linhas que escrevo
Relato coisas que observo.
Nas retinas guardo imagens
Que me trazem mensagens,
Abordagem do pensamento,
Que num precioso momento,
Pede papel, caneta e silêncio.
São ações inerentes ao desígnio
De quem abraça a poesia
Como companheira de valia.

Nascem versos para meu acervo,
E a publicá-los me atrevo.

dinapoetisadapaz



Rimas

Hoje li algo que muito gostei de conhecer.
HLuna trouxe pra quem busca enriquecer
Seus textos, um artigo bastante esclarecedor.
Fala sobre a teoria das rimas, um ótimo indicador.
Ela, que escreve e prima pela escrita perfeita,
Com todos compartilhou a maravilhosa receita
De como escrever versos ricos e rimados,
Aqueles que deixam o poema enfeitado,
Harmônico, melodioso e de boa qualidade
Poética, e quer mostrar sua capacidade


Em compor e impactar a quem vier a ler.



dinapoetisadapaz


Alcancei meu Intento

Com o coração vazio, em desalento
Triste como criança sem alento,
Como rosa que perdeu a cor,
Senti a vida perder o fulgor.
Quando soltei as amarras,
Criei coragem, afiei as garras.
Rasguei a roupagem da solidão,
Dei um banquete, convidei a paixão.
Abri as janelas do sim
O amor se fez presente, enfim!

Alcancei meu intento.
Tristeza? Não aguento!

dinapoetisadapaz



Povo Insistente
Quisera ver o mundo de forma diferente,
Não ter que olhar a cara dessa gente,
Que finge não sentir o caos à sua volta,
Que desfila por ai engravatado sob escolta,
Com cara de bom moço, destilando caldo pútrido
Oriundo do seu traiçoeiro perfil bem como, desprovido
Do instrumento necessário e confiável...
O bom proceder, o comportamento desejável
Para administrar o país com o devido respeito
Que a nação necessita e merece; mas tal feito,

Não está nos planos políticos dessa gente,
Gente que o povo colocou no poder... Povo insistente!

dinapoetisadapaz



Voo da Palavra

Voa pensamento, voa, a palavra tomou impulso,
Cansou de rastejar, quer um novo percurso.
Quer imitar o vento, sobrevoar livre como a borboleta
Recusa-se viver escondida no escuro da gaveta
Quer romper fronteiras, pousar no jardim de um coração,
Dialogar com a montanha, riscar o céu com asas da imaginação
Alcançar o infinito, correr célere como as nuvens,
Ter uma prosa com outros personagens
Estrelas, cometas, vento sol e lua...
Quer espalhar o verso no meio da rua...

Dizer, que por onde passou, semeou a poesia!

Decanatos Póeticos



Estilo Experimental criado pela poetisa Norma Aparecida Silveira


A Paz no Carnaval

Da grande amiga um convite recebo,
Participar do Sarau, é uma honra , bebo
Na fonte da nobre poetisa e logo percebo

uma Paz que me invade por inteiro
e para fazer jus , que é fevereiro
e pleno Carnaval, que sejam maneiro

Esses dias de folia, alegrando corações
desses brasileiros em totais divagações
nesse Brasil à fora extravasando emoções.

Que nessa festa profana reine a santa Paz

dinapoetisadapaz


O Ato de Aprender

A escola está pronta esperando a garotada
Professora está a postos, vamos meninada
É hora de recomeçar a nossa caminhada.

Estudar é preciso, amanhã vai lhe servir
Não fique alienado, outro caminho não vá seguir
Uma vida sem estudos em nada se pode intervir

Aluno é como filho, pois o mestre também lhe ama
Deseja vê-lo crescendo com ele, cada vez que o mestre reclama
Atenda-lhe e não faça drama.

O ato de aprender só nos engrandece.

dinapoetisadapaz


Enfermagem

Todo dia a mesma rotina
Quando o dia se descortina
Seja sol ou mesmo neblina

Aquela criatura leva em seu interior
O coração cheinho de amor
Para aquele que sofre num leito, a dor.

Enfermeira é um ser abnegado
Esquece-se de si e do seu enfado
Para bem atender do paciente, o chamado.

Uma missão singular, lutar para vidas salvar.

dinapoetisadapaz


Violeta na Janela

Quando me encontro sozinha
Seja na sala ou na cozinha
Parece que a poesia advinha

Dita versos ao meu ouvido
Como quem faz um pedido
E com meu linguajar tímido

Largo tudo, pego a caneta
Me inspiro olhando a violeta
Que recebe o beijo da borboleta

Oh Poesia, em meu coração fazes festa!

dinapoetisadapaz

Estrada da Vida

Na nossa estrada da vida
Estamos sempre de partida
Por tanto, amemos sem medida.

Esquecer todo e qualquer preconceito
É requisito básico que surte efeito
E ajuda a engrandecer nossos feitos

Temos que ter tempo para tudo
Saber separar o linho do veludo
Preparar o coração para viver bem nesse mundo

Rogar a Deus discernimento e seguir seus ensinamentos.



Agradecimento ao Senhor
Prece em Decanato

Obrigada pela luz que nunca me negaste
E pelos tantos caminhos que pude trilhar

E neles pisar com retidão, pelo entendimento
Da tão necessária redenção a vós, Senhor.

É no fim de cada dia e a cada amanhecer
Que devo e preciso, por tudo, a vós agradecer.

Oh Pai! Ilumina os corações violentos
Que seja hasteada a bandeira branca da Paz

Precisamos tanto da vossa intervenção, Senhor.
A violência está dizimando a humanidade... Salva-nos!

dinapoetisadapaz


Amor Ágape
Prece em Decanato

Senhor, cada benção que recebo
Meu coração transborda de amor por ti,

E mais e mais, abre-se como flor
Para te acolher em meu seio.

Que eu tenha sempre Humildade
E jamais perca o senso de Bondade

É esse amor ágape que me faz suportar
As adversidades sem nada reclamar.

Obrigada meu Deus e meu Pai Maior,
Por me fazer um ser de coração amoroso.

Estilo Experimental criado pela poetisa Norma Aparecida Silveira

dinapoetisadapaz



Senhor , tende Misericórdia

Oh Deus tende misericórdia
Do seu povo que tanto sofre.

Pena é que costumam
Reclamar dos infortúnios.

Todos sabemos que o Sr. Jesus
A todos para o bem conduz

Cada um faz suas escolhas
Não atentam para o perigo

Só lembram da sua existência
Quando se veem em apuros

dinapoetisadapaz

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Medianeiros


Criação da poetisa Giovânia Correia:

O que é um Medianeiro? Como fazer?/// Esse novo experimental que criei, é composto por 3 tercetos,e cada verso contém apenas 3 palavras,pode se contar até mesmo uma letra sozinha:a,e,o... sendo válida como uma palavra,os versos de cada terceto terminam assim:o primeiro rima com o terceiro em sua terminação, e os segundos versos serão sempre iguais em suas terminações. Não existe métrica! Para quem não sabe o que é métrica: Metro é a medida do verso. O estudo do metro chama-se metrificação e escansão é a contagem dos sons dos versos. As sílabas métricas, ou poéticas, diferem das sílabas gramaticais em alguns aspectos. Porém o Medianeiro é livre! E sobre o título,o mesmo só pode ter uma única palavra, e a mesma não pode constar nos versos da poesia.

http://www.recantodasletras.com.br/autores/giovaniacorreia



Conhecendo ( 01 )

Gostei de conhecer
Novo estilo poético.
Fácil de entender,

Espero ser aprovada.
Meu pensar eclético
Faz-me demais atrevida.

Mando meu recado,
Nada de magnífico,
Giovânia, aguardo resultado...

dinapoetisadapaz


Incertezas ( 02 )

Ontem só paixão,
saudade me consumia
doía meu coração.

Hoje acordei Zen,
a Paz dizia...
menina, fica bem.

Amanhã, novo contexto?
Nesse vai vem,
também me acerto.

dinapoetisadapaz



Confusa  (03 ) 

Versos de amor 
Escreveu para mim,
Li, achei confortador.

Chamou-me de musa,
Sentimento repentino assim
Deixou-me meio confusa.

Coração vibrou forte,
Alegrou-se, fez festim,
Liberou meu passaporte.

dinapoetisadapaz

Infinito ( 04 )

Nossos fecundos corações
campo fértil futurista
produtor de emoções,

Em sigiloso encontro
como dois artistas,
sem nenhum pranto,

transpõem obstáculos impostos.
Dois corações otimistas,
vivem amor infinito!

dinapoetisadapaz


Recusa (05 )

Por não querer
seguir na retidão
foi impossível vencer

as adversidades impostas.
Estendi-lhe minha mão,
virou-me as costas.

Ajuda não aceitou,
sem nenhuma visão
do perigo, mirrou.

dinapoetisadappaz


Adeus (06 )

Não disse adeus,
Órfã do amor,
fiquei, sonhos meus

Desfeitos no ar.
Murchei como flor,
Num breve definhar.

Em lágrimas abissal
me afoguei. Desesperador;
teu adeus radical!

dinapoetisadapaz


Desejo ( 07 )

Sinto um desejo
que me arrebata,
mas falta-me ensejo

para chegar perto.
Meu olhar grita
em campo aberto,

Que pena, essa
tua cegueira maldita!!
Nem uma promessa?

dinapoetisadapaz


Vertigem ( 08 )

Quase um delíquio
essa louca paixão,
um profuso solilóquio.

Sombra e miragem
Gelou meu coração,
Naufraguei nessa viagem.

Loucuras do amor,
Devaneio e emoção.
Quase um terror!

dinapoetisadapaz


Dominante (09 )

Uma mente fértil,
A maturidade congelada,
Um coração juvenil.

Não há ferida,
nem dor sentida.
Há doces lembranças,

Dos desejos súcubos,
entre dois famintos...
Dominante, dominado.

dinapoetisadapaz


Brasileiro ( 10 )

Meu rico Brasil
Já foi motivo
De orgulho mil.

Hoje sinto tristeza,
Vejo-o assim cativo,
Perdeu sua nobreza.

Nós, os brasileiros
Engolindo os imperativos,
“Peles de carneiro”

dinapoetisadapaz

Cena  ( 11 )

Restou uma taberna,
adentrou no umbral,
triste cena interna...

Embriagada de paixão,
em estado terminal,
findou sua missão.

Morreu por amor,
um amor fatal
expoente do desamor.

dinapoetisadapaz


Tolerância (12 )

Para conversa insignificante
Faço vista grossa,
Aprendi ser tolerante.

Com imperfeições humanas
Não gasto prosa.
Acho isso bacana,

Não me aborreço,
Prefiro ser cuidadosa.
Desgaste, não mereço.

dinapoetisadapaz

 

Mulher ( 13 )

Perfume de rosa,
Gênio de cravo.
Se fica carinhosa

Esconde os espinhos,
Usa de conchavo
Leva-me  pro ninho.

Amor assim; perigo...
Com tais agravos
Até parece castigo.
dinapoetisadapaz


Procurei...  ( 14 )

Ocupar minha mente
Naquela tarde pachorrenta.
Era desejo premente

Esquecer aquele amor.
Uma saudade violenta
Desabrochou como flor!

Encontrei um livro,
Achado que alenta
Um ser vivo!!

dinapoetisadapaz

Mar ( 15 )

Que belo encontro,
Retinas e mar.
Encanta-me esse monstro,

De ondas murmurantes.
Vento a comandar
Seus movimentos constantes,

Desenha poesia líquida,
cantarolando canção, nina
As águas homicidas.

dibnapoetisadapaz
Ousadia  (16 )

Descerre as pálpebras,
Remova esse marasmo,
Acorde para vida.

Alguém te chama,
Convide o entusiasmo,
Teça nova trama.

Ousar faz-se necessário,
Brinque de malabarismo,
Vença o adversário.

dinapoetisadapaz


Esquecer ( 17 )

A moda despontou
na grande Natal,
o povo apoiou...

Um livro esquecido
em qualquer local,
é poema lido...

A leitura estimulada,
que coisa legal...
que ideia linda!
dinapoetisadapaz

dinapoetisadapaz


Engodo  (18 )
O coração que
balança pra todo
lado é por que

não ama verdadeiramente.
Vive em êxodo?
Quer curtir, somente!

Um amor assim,
é apenas engodo.
Recuso tal amante!

.dinapoetisadapaz


Fingimento (19 )

Com meu coração,
Você conseguiu brincar.
Deixou-me sem chão

Fragmentou meu ser,
Fingiu me amar
Gelou meu viver.

Estou quase nada,
Mas preciso voar
Xô vida passada!

dinapoetisadapaz




Poema Luzídico

Criação da poetisa RosaAmbiance
                   http://www.recantodasletras.com.br/teorialiteraria/4671078


 
Rico Presente  ( 01 )

De bom grado eu aceito
Seu valioso presente,
E dele tirarei bom proveito.

Que venha como vertente
Essa amizade, esse feito,
Que chega de modo veemente

E a muito mora em meu peito.
Seu valioso presente,
E dele tirarei bom proveito.

De bom grado recebo sua amizade
Divido contigo tamanha felicidade.

dinapoetisadapaz

Coração Ferido (02 )

Quando um amor se vai
Deixa o coração ferido
Todo o sonho se abstrai

Tudo parece perder o sentido,
A esperança, como água esvai.
O amor fica adormecido

A dor insiste e não sai
Deixa o coração ferido
Todo o sonho se abstrai.

Quando o tempo conspira contra o amor
Deixa n’alma incerteza e grande dor.

dinapoetisadapaz


Simplicidade Poética ( 03 )

Abro minha página do Recanto,
Quão feliz me faz ser apreciado
Meu singelo versar sem encantos.

De linguagem simples,
Canto o amor, dor e o pranto
Dos escritos não faço jingle

Agradeço aos poucos leitores
Quão feliz me faz ser apreciado
Meu singelo versar sem encantos.

Uns chamam-me de poeta.
Mas sou apenas estafeta!

dinapoetisadapaz

08 DE MARÇO-DIA INTERNACIONAL DA MULHER (05 )

Quando Deus criou o mundo com sua ampla visão,
Para completar a beleza da sua divina Arte,é e anti-solidão
Pensou em Adão, criou a mulher par anão vê-lo na solidão.

De carne e osso. forte  como metal que à toa não se parte
O ser Mulher, polivalente, mas, vítima de descriminação
Não se rende ao fracasso, ela é mesmo um baluarte.

Mulheres de tantas profissões, raças e credos, tem visão
Edificante e laboriosa, é da natureza a  mais bela arte,
Mãe, amante, namorada, simboliza a rosa e é anti-solidão.

Mulher , tão especial que lhe coube o atributo de procriar.
É a grande Educadora do lar ao banco escolar.


Poemglos

POEMGLO:

http://www.recantodasletras.com.br/teorialiteraria/4550575
Criação da poetisa RosaAmbiance. Clik no linque acima para conhecer a Teoria Literária.
Traço de Giz (01)

Hoje estou feliz, assim consagro o meu abençoado dia
Aliás, independente do que aconteça, estou sempre feliz
E principalmente, se acordo conversando com a poesia

É assim que me sinto com as palavras dando diretriz
Às ideias, colaborando com o diálogo tal qual profecia
Ditando ao meu coração o que o momento não diz

Agradeço ao Criador essa imensa alegria de todo dia
Se a vida é tão efêmera quanto um fino traço de giz
Crio marcas para minha história escrevendo poesia

E assim vivo meus dias com base nessa diretriz

                                             


O Amor chorou, sorriu e suspirou (02)

Meu amor adentrou em teu coração,
Uma marca de mim, em ti ficou,
Meu sonho gritou de emoção.

O amor enlouqueceu e suspirou
Foi se achegando cheio de paixão, 
Em suas artérias, sutilmente aportou. 

Invadiu sem piedade teu coração, 
Felicidade sonhada, chegou e ficou. 
Feliz, choraste de tanta emoção. 

Enfim, o amor chorou, sorriu e suspirou. 

dinapoetisadapaz



No lago de minh'alma (03)

Em silêncio, não devo e não posso continuar,
Estou farta das minhas horas contidas, caladas.
Urge o desejo de novas estradas desbravar.

As lágrimas em borbulhas e caídas
No lago de minh’ alma, querem desaguar
Pelos vales de paragens desconhecidas.

Sou agora dúvida e razão; assim devo continuar.
Não há mais trégua, a dor que me fazia calada
Vestiu a roupagem da alegria, quer desbravar

Novos horizontes em busca de novas saídas.

dinapoetisadapaz



Brindemos todos o único motivo... A vida!! (04)
2013/2014
Ano Velho, como o sol no horizonte, declina
para renascer prenhe de sonho e esperança.
Novos doze meses virão, assim, Deus determina.

E ao nascer do novo ano, clamemos por Paz e Amor,
Buscar o belo que nos rodeia escondido nas retinas...
É preciso refletir; avaliar os erros e se fazer pastor;

Pesar as ações, isentar com segurança o que declina
a Fé, Fraternidade, Harmonia, Sonhos e Esperança.
É com otimismo e coragem que o homem determina,

Redesenha uma nova tela tendo como arte final, o Amor.

dinapoetisadapaz

Vento Ousado (05)

Pensei em escrever os versos em mente,
Veio um vento audacioso e arrebatou,
Parei no tempo, pensamento ausente...

Novo sentir, de mim se apossou,
Chegou de um jeito veemente,
Claro, inconteste, e sussurrou...

Os versos que tinhas em mente,
Eram de dor, o tempo arrebatou.
O amor que de ti estava ausente,

Do teu coração ferido se apossou.

dinapoetisadapaz

Trajetória do Tempo (06)

O tempo corre célere e impiedoso,
É senhor absoluto e não aceita rogatória.
Ora presenteia, noutra subtrai, criterioso?

Como um rio, cumpre sua trajetória.
Deforma curvas daquele corpo formoso,
Deixa marcas, desencanto e história.

Realiza seus feitos, célere e impiedoso.
Não tem preconceito, e se faço rogatória,
Negativo, há o inevitável devir, criterioso?

Não sei, sei da dureza da trajetória.

dinapoetisadapaz


Mistérios (07 )

Quisera ter olhos nas pontas dos dedos,
E com eles atentos, o poder de vigiar,
Indicar os esconderijos mantidos em segredo

Com digitais iluminadas, ao longe divisar 
Quem a caminho está para chegar, e sem medos
Nem cerimônia, o desagradável evitar.

Ser um tanto diferente, seria ter nos dedos
A possibilidade, de, com precisão vigiar
O inalcançável e o mais oculto segredo.

Sem lupa, facilmente tudo divisar!

dinapoetisadapaz
Vida sem Rumo ( 08 )

Coração errante tremula como bandeira,
Imita o vento que balança pra todo lado,
Causando ao seu amor tamanha canseira.

Esse jeito louco, inconstante e vadio,
Invasor de artérias, amante desalmado,
Não sabe a dor que causa essa brincadeira.

Aquele que levanta tal bandeira,
Que não caminha do mesmo lado,
E na vida, ao outro, só causou canseira,

Acaba sozinho como qualquer vadio.

dinapoetisadapaz

 
Cismas ( 09 )

Passa por mim uma tristeza infinda,
Não sei se cismas sem fundamento,
Ou uma breve indisposição entrevinda.

Coração jovem desejoso de incremento
Vestido de ilusão, crer, que nada finda,
Surpreende-se com tamanho abatimento.

Na perspectiva de felicidade infinda,
Esperança é a base e o fundamento
Que fortalece a espera da entrevinda.

E que venha o esperado incremento.

dianpoetisadapaz
Delirio (10 )

Penso em ti, logo, meu versejar
Vai muito além da imaginação
Quando penso em te amar.

Esse teu corpo que é a mais pura sedução
Que em sonho desbravo, e fico a delirar,
Quase me mata de paixão.

Por ti, vivo sempre a versejar,
Já não posso viver de imaginação.
Eu preciso que venhas me amar.

Até quando viverei de ilusão?

dinapoetisadapaz

Socorro ( 11 )

É preciso sentir-se parte integrante da natureza,
Sentir-se rio, árvore, matas,mar, terra, e a tudo amar
E tudo que Deus criou com tamanha beleza

Somos filhos da terra, não é justo a ela maltratar
Não há legado do direito de posse é, tamanha a tristeza
Ver os gananciosos, nossas matas devastar.

Nada na terra foi por Deus notariado, e a natureza
Pertence a todos, exercitemos o dom de amar!
O homem precisa se reeducar e valorizar essa beleza

É crime ambiental, à natureza maltratar.

dinapoetisadapaz

Amanhecendo em seus braços (12 )

Como o sol que de manhã acorda sorrindo,
Assim é meu amanhecer em teus braços,
Feliz e aconchegada, teu amor sentindo.

Entrelaçados estão, corpos, alma e coração,
Entre devaneios e entrelaces vamos nos vestindo
De desejos, é estupendo o alvoroço e excitação

Que outra vez nos invade... Mãos atrevidas
Passeiam sobre meus aclives e declives, que tentação!
Já não há mais pejo nem enleios, apenas amor e vida.

De paixão explode meu coração.

dinapoetisadapaz